domingo, 27 de agosto de 2017

Ela é mulher

Ela é mulher, e por mais que finja não se importar, se importa. 
Entende, moço? Não, você não entende. 
Eu não consigo entender como vocês conseguem ser tão práticos. 
Eu tenho raiva de vocês por isso. 
Não é exatamente raiva, mas, que droga, 
porque mulher tem que ser essa tempestade toda? 
Parece que antes de nascer, já recebe uma dose tripla de emoção. 
Quer ver? Depois de uma briga, 
vocês conseguem dormir o sono dos justos. E nós? 
Nós ficamos repassando a briga, 
pensando no que foi dito e no que não foi. 
Querendo dar replay pra pode falar o que ficou engasgado na garganta. 
A gente aguenta tanta coisa. A gente chora. 
Ri. Ama. Engole o choro. Tudo no máximo. 
A gente mergulha de cabeça esquecendo que 
o mundo tá cheio de gente rasa. 
Olha, eu tô falando de mulher de verdade. 
Entende, moço? 
Não, você não entende.
A menina e o violão