quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Doce vida

Envelhecer é a coisa 
mais poética do mundo: 
Até os olhos ficam entre aspas. 
Deve ser porque entre a 
infância e a velhice há um 
instante chamado vida.