sábado, 27 de junho de 2015

É maravilhoso Senhor, ter braços perfeitos

É maravilhoso Senhor, ter braços perfeitos, 
quando há tantos mutilados!
Meus olhos perfeitos, 
quando há tantos sem luz!
Minha voz que fala, 
quando tantos emudeceram!
Minhas mãos que trabalham, 
quando tantas mendigam!
É maravilhoso voltar para casa, 
quando tantos não têm para onde ir!
Amar, viver, sorrir, sonhar, 
quando há tantos que choram, 
odeiam, revolvem-se em pesadelos, 
morrem antes de nascer!
É maravilhoso ter um Deus para crer, 
quando há tantos que não têm 
o consolo de uma crença!
É maravilhoso, Senhor, sobretudo, 
ter tão pouco à pedir, 
tanto a agradecer
Michel Quoist